Politicamente correto

05:50

Surian Soosay - To Speak a Truth Without Completely Scaring the Shit Out of Yourself and Everyone Around You

Politicamente Correto: A própria expressão é politicamente incorreta, melhor usar "Culturalmente Sensível" (que Wittgenstein nos ajude!).

Ser politicamente correto não se trata de estar correto, mas sim de ser respeitoso e atencioso. Significa que você deve evitar expressões e ações que possam excluir, marginalizar, ou ofender determinados grupos de pessoas.

O politicamente correto possui um propósito importante: ele promove igualdade ao demonstrar um entendimento de que todas as pessoas e grupos são valiosos para a sociedade, independente de raça, cultura, religião, gênero, ou orientação sexual.

"Não atire o pau no gato tô tô, porque isso sô sô, não se faz." 
Surian Soosay - Hey Girl, I’ll Fix your Broken Heart

Você deve estar se perguntando: "Por que eu deveria agir dessa forma?"

Ser politicamente correto não é um teste, você não ganha pontos quando fala algo apropriado. Entretanto, se você trabalha com o público, deve aprender a ser político para evitar problemas de imagem pessoal e/ou institucional.

Você é livre para falar o que quiser. Da mesma forma as outras pessoas são livres para discordar das suas opiniões. Mas essa liberdade não vai livrá-lo das consequências das suas decisões.

Dito isto, por quê não facilitar a sua vida modificando o seu vocabulário?

Perceba e corrija suas ações, palavras e pensamentos desrespeitosos. O controle do seu comportamento ficará cada vez mais fácil conforme você vai se monitorando e corrigindo.

Evite qualquer tipo de piada nesse primeiro momento de aprendizagem. Quase todas as piadas ofendem algum tipo de pessoa. Enquanto você não sabe ao certo quem você pode ofender, evite-as.

Surian Soosay - Sexy Skin

Você deve descobrir quais são seus preconceitos. Isso inclui os estereótipos que você atribui ao ver determinados tipinhos tipos de pessoas.

O que você pensa quando escuta um sobrenome popular? Qual é a sua primeira reação ao descobrir que alguém é homossexual ou transgênero? Seja honesto consigo mesmo, você pode acabar descobrindo coisas que você nem desconfiava sobre si mesmo.

Além de utilizar as palavras certas, você deve procurar interagir com as pessoas que são diferentes de você. Você deve aprender sobre eles para poder respeitar as diferenças. Procure-os, interaja, converse, e torne-se amigo dessas pessoas.

Faça perguntas, torne-se curioso e você pode descobrir semelhanças inesperadas. Mas faça perguntas de forma respeitosa e não tão pessoais. Você não sabe como a pessoa pode reagir.

Você deve fazer perguntas abertas, para que a pessoa se sinta à vontade. 

Exemplo: "Você possui alguma parceria?" ao invés de "Você tem namorado/namorada?" Não assuma que as pessoa sejam heterossexuais ou monogâmicas.

Respeite as identidades de gênero. O gênero de uma pessoa é aquele com a qual ela se identifica. Se você não tem certeza do que falar, pergunte como a pessoa se identifica, ela vai apreciar a sua boa intenção. Se quiser saber mais, veja esse link que explica os 56 termos de gênero disponíveis no facebook.

Dê suporte a qualquer tipo de vítima de qualquer tipo de violência. Não diminua a dor do outro usando exemplos e evite o seu narcismo. A história é sobre a vítima e não sobre você "e um conhecido seu que passou por esse mesmo problema e agora superou."

Evite expressões que desvalorem pessoas portadoras de deficiências, pessoas religiosas, e de diferentes tamanhos físicos. Na dúvida evite expressões que diminuam o valor de qualquer tipo de pessoa.

"Antes ficar calado e te acharem um tolo, do que falar e terem certeza..."
Surian Soosay - All the People

Uma lista de palavras que devem ser banidas e o que pode ser dito em seu lugar pode ser conferido na cartilha sobre o politicamente correto do governo federal, aqui nesse link. 

Alguns exemplos:

Aleijado – Termo ofensivo, que estigmatiza as pessoas com deficiência física ou mental. Não é correto chamá-las de “pessoas deficientes” ou “excepcionais”, atribuindo-lhes incapacidade absoluta. Nem é pertinente chamá-las de “portadoras de habilidades especiais”, eufemismo que não ajuda a preservar sua dignidade. Em geral, as pessoas nessas condições preferem ser tratadas como “portadoras de deficiência” ou simplesmente “pessoas com deficiência”.

Denegrir ou denigrir – Esse verbo, com o sentido de aviltar, diminuir a pureza, conspurcar, tornou-se ofensivo aos negros e, por essa razão, deve ser evitado.

Funcionário público – O trabalhador do Estado, que exerce ou desempenha alguma função pública; serventuário. Depois de sistemáticas campanhas de desprestígio contra o serviço público, iniciadas no governo Collor (1990-1992), para justificar as políticas do Estado Mínimo do modelo neoliberal, os trabalhadores dos órgãos, entidades ou empresas públicas preferem ser chamados de servidores públicos. Com isso, querem enfatizar que servem ao público mais do que ao Estado.

Esses e muitos outros exemplos podem ser encontrados na referida cartilha, mas servem para ilustrar os tipos de vocábulos que devem ser eliminados. Pode-se perceber o tipo de legado preconceituoso que se enraíza no vocabulário popular.

Surian Soosay - Human While Drinking Morning Coffee

Ah, mais uma coisa: ninguém é santo, você vai dar aquela "escorregadinha" de vez em quando, mas não se preocupe, basta pedir desculpas se você magoou alguma pessoa, o importante é que você está se esforçando em se tornar uma pessoa melhor.

Confira como ser politicamente correto de acordo com a wikihow nesse link.
Cartilha do governo sobre o politicamente correto nesse link aqui.

0 comentários

Artigos Populares